{ background: black }

terça-feira, junho 07, 2005

Four Tet - Everything Ecstatic (2005)

 pelO Tipo 


Confesso que Kieran Hedben ganhou a minha admiração quando fez a 1ª parte do concerto dos Radiohead. Na última música, quando o Coliseu já estava sob o efeito de uma banda sonora demoníaca tirada de um videojogo dopado, ele, com o ar mais natural do mundo, fecha o portátil e sai do palco com ele debaixo do braço. Depois de em 2003 nos deixar com um sorriso de bem estar com "Rounds", Kieran envereda por um álbum que vai beber mais à improvisação jazz, ao free jazz, criando um conjunto de músicas mais densas, “duras” e menos melódicas (pelo menos à primeira audição). Enquanto que algumas músicas nos levam para o universo de "Rounds" ("Smile around the face", "And then Patterns"), Kieran explora mais territórios do jazz, de que “Sun Drums and Soil” é o melhor exemplo. Enquanto espero pelas misturas que ele fez para Madvillain, vou continuar a deliciar-me com este álbum.
http://www.fourtet.net
Amostras: Smile Around The Face | Sun Drums And Soil | And Then Patterns

7 Comments:

Blogger O Turista disse...

Fiquei curioso...
Tenho de "descobrir"!
Abraços

O turista - http://www.turistar.blogspot.com/

7/6/05 8:09 da tarde  
Blogger gonn1000 disse...

Gostei de "Rounds", mas o primeiro single do novo álbum não me convenceu. Daqui a uns tempos vejo se concordo contigo...

8/6/05 11:04 da manhã  
Blogger Allen Douglas disse...

Bem vindo Tipo.

8/6/05 8:04 da tarde  
Blogger membio disse...

este novo trabalho não me convenceu muito, gostei mais dos anteriores... talvez este seja abstracto demais para o meu gosto!

8/6/05 9:46 da tarde  
Blogger Spaceboy disse...

Uma das bandas que tenho que passar a conhecer rapidamente. Já ouvi falar muito neles (e bem), mas ainda não tive contacto com a sua música. Qual o disco que me recomendas para começar a ouvi-los?

9/6/05 11:06 da manhã  
Blogger O Tipo disse...

Talvez pelo Pause (2º disco), para veres a evolução para o Rounds e o "salto" para este.

9/6/05 12:09 da tarde  
Blogger O Puto disse...

Para além das características que descreveste, tembém acho este disco um pouco mais abstracto que o anterior.

10/6/05 3:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home