{ background: black }

quinta-feira, novembro 17, 2005

Happy Sad

 pelO Puto 


Acontece-me por vezes ouvir discos melancólicos quando estou feliz e álbuns uptempo quando me sinto triste, se bem que o normal (acho eu) é o contrário. Estes dois discos representam um período de há 4 anos e as últimas semanas, respectivamente.

16 Comments:

Blogger SGTZ disse...

Fica sabendo que não és o único. A música, pelo menos a mim, serve-me, mais do que companhia, como uma amiga que me diz o que preciso ouvir, nas alturas certas. Quando estou triste, tragam-me o Bob Marley, os Goldfrapp,etc ... quando estou feliz até aguento o "Meditations" ...

Anima-te...

17/11/05 2:24 da manhã  
Blogger The Boy with the thorn in his side disse...

Eu sou normal! Não me ponham o "Grace" nas mãos quando estou triste...

17/11/05 7:25 da manhã  
Blogger mPm disse...

ideia de um album que dá para os dois lados: Pink Floyd - "The Final Cut"
1983

17/11/05 11:32 da manhã  
Blogger João M disse...

Cheer up mate!

Há músicas uptempo muito melancólicas. Então aquelas remisturas que transformam um tema uptempo numa coisa melancólica e soturna desmembram-me todo. Música para quando estou triste: voz e guitarra.

17/11/05 12:25 da tarde  
Blogger membio disse...

a música para mim anima-me sempre.... Se me sinto mais em baixo, já sei qual o remédio a tomar :) Por vezes consigo-me descontrair mais ainda a ouvir música feita por amadores, é estranho mas é assim....

17/11/05 4:43 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

deixo aki o meu conselho, nunca ouçam o closer dos joy division kuando tiverem deprimidos. As consequências podem ser mt más....

17/11/05 5:52 da tarde  
Blogger Spaceboy disse...

Ouvir Joy Division e Interpol enquanto se está deprimido pode ter consequências nada desejáveis...Uma música que me deixa muito mal mesmo é a «Between Bars» do Elliott Smith, não sei bem porquê, mas logo quando a começo a ouvir sinto um abalo muito estranho...

17/11/05 8:37 da tarde  
Anonymous idance disse...

Os Interpol?! Têm músicas muito down mas gosto tanto que qualquer uma me anima! E parem lá de falar de depressões... Vitalic vem cá!!!

17/11/05 11:28 da tarde  
Blogger evilheatguy disse...

(vitalic) e será q dá p entrar no Indústria? s for o costume népias, n faço part d lista... (nojo!)
em Coimbra será mais fácil entrar?

o album q mais me afectou (e afecta qd actualment é uma escolha) é sem dúvida o Pornography dos The Cure. q peso!

acho a banda sonora dos Air "Virgin Suicides" aflitiva de tão sem esperança.

actualmente o "Before The Dawn Heals Us" é assustador. um sentimento de holocausto/n há nada a fazer/revolta com excesso d causa (riscar o q n interessa) invade o meu ser.

uma possível lista de cenas tristes e/ou depressivas era
uma trabalheira... são tantos!

18/11/05 9:09 da manhã  
Blogger Ikebana disse...

houve uns meses em que ouvi compulsivamente toda a discografia do Red House Painters... a cidade era Coimbra...hum, não foi uma boa fase...

18/11/05 11:30 da manhã  
Blogger Yardbird disse...

Também me parece que há certa música (como alguma poesia - a do Al Berto, por ex) que só se deve ouvir quando o ânimo é maior e mesmo assim com moderação.
E no entanto, há cantautores, que sendo tristes, como Cohen, têm uma espécie de condão de lá no fundo acenarem com uma esperança que anima quem ouve.
Já Elliot Smith é totalmente depressivo (o fim dele era previsível da maneira que o foi), e apesar de gostar dele, ouço muito pouco. Tal como Interpol.
Com Grace (vi-o aí em cima referido), passa-se algo de estranho comigo porque o ouço em qualquer altura (ou não fosse um dos meus preferidos de sempre)e nunca tem efeitos nefastos sobre o meu estado de espírito. Pelo contrário, eleva-o sempre a niveis celestiais.

P.S.- Quanto à tua pergunta lá na minha baiúca, também gosto mais dos Beatles, sim. Aliás, para mim, eles ocupam um lugar muito especial. Continuo a pensar, que são os responsáveis primeiros pelo muito de bom que se faz hoje.

18/11/05 4:53 da tarde  
Anonymous Thrillseeker disse...

"The Divine Comedy - Regeneration" e "Perry Blake - California", dois discos tristes, extremamente alegres...

18/11/05 5:22 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Puto:
Gosto muito de ouvir os teus sons semi-marginais.
É pena que na tua terra não se ouçam mais sons desse género.
Para variar, ouve:
- "Lady & Bird" - Um projecto musical muito bonito.
- "Hold On Love", de Azure Ray.
- "Diamonds made of glass", de Little Annie.
Outro dia, eu estava com a "lua" e vi-me a escutar estes cds que mencionei.
Seria daquele estado de espírito em que me encontrava que me levou a gostar do que ouvi?
Talvez...
Um abraço.
Ass: A Besta.

18/11/05 6:30 da tarde  
Blogger evilheatguy disse...

JJ72.
o álbum homónimo escapou aos ouvidos de quas todo o povo.
e n merecia... lindo!
quando ouvi a primeira vez num posto de escuta "colei". limpei uma lágrima e vesti o casaco devido ao "frio"...

18/11/05 7:50 da tarde  
Blogger evilheatguy disse...

complemento do post anterior:
ouçam bem alto! e s possível com headphones.

18/11/05 7:51 da tarde  
Blogger Sunday Morning disse...

Espero que a tua tristeza passe.
cheer up:)

Quando estou alegre também gosto de ouvir música melancólico.
Fascina-me esse estado de espirito. Procuro isso na música, nos livros e no cinema.
A melancólia encontra-se na profundeza da minha mente.
Mas quando estou deprimido procuro músicas mais alegres.Estou num estado em que não quero pensar apenas ouvir.

18/11/05 9:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home