{ background: black }

quinta-feira, novembro 15, 2007

Battles - Mirrored (2007)

 pelO Puto 



Muito se tem falado sobre os Battles, quarteto nova-iorquino que reúne membros de várias proveniências - Helmet, Tomahawk, Don Caballero, Prefuse 73. Após alguns ensaios num trio de EP’s, lançaram uma bomba chamada “Atlas”, que antecedeu o álbum de estreia. Confesso que, quando ouvi pela primeira vez, causou-me estranheza, essa reacção indefinida que raramente me assola em termos musicais. Passadas algumas audições, estavam traçados os planos para uma redescoberta.
Não sei se foi algum desígnio da banda que determinou esta consequência, mas a mim quer-me parecer que se recontextualizou o pós-rock através do pós-punk ou do hip hop, no sentido em estrutura é pautada como certas vertentes do pós-rock mas o ritmo aqui é o mestre de cerimónias. Tudo isto é exponenciado com uma energia vibrante do início ao fim do disco, em que a bateria é o maestro e os restantes instrumentos executantes em delírio. As camadas de guitarra espelham-se nas linhas sintéticas, a secção rítmica altera os padrões milimetricamente e a voz manipulada funciona como outro instrumento, entrecruzando-se nas malhas. Do conjunto dimana um irresistível apelo, quer seja à dança ou à deambulação, e uma descarga que o cérebro não consegue digerir facilmente, o que pode resultar num choque saudável. A espaços assemelham-se a muita coisa mas no todo não lembram ninguém. Atrevo-me a repetir o que disse sobre o álbum “Desperate Youth, Blood Thirsty Babes”, dos TV On The Radio: quem disse que a originalidade tinha morrido?
Goste-se ou não, o certo é que não deixam ninguém indiferente. São tudo menos inofensivos. Pelos rumores que li na net, ao vivo são arrasadores. Para quando um concerto?
Sítio oficial dos Battles
Battles no MySpace
Videoclip de "Atlas"
Videoclip de "Tonto"
Amostras: Race: In | Leyendecker | Tij

6 Comments:

Blogger Spaceboy disse...

Das coisas mais originais e melhor conseguidas deste ano. Já me disseram que ao vivo são um estrondo e não me admiro.

15/11/07 9:49 da tarde  
Blogger Javali disse...

Ouvi a "Atlas" pela primeira vez e a sensação foi a mesma, de estranheza. Já consegui dançar (se é que se pode chamar) ao som dessa música num discoteca no porto ("tendinha" para quem conheçe) e parece-me que ainda vamos ouvir falar destes senhores...

16/11/07 12:49 da manhã  
Blogger Shumway disse...

Já o tinha dito, o futuro do rock passará por aqui.
Abraço

16/11/07 10:42 da manhã  
Blogger Joao disse...

Caríssimo... vi-os no primavera, deste ano, e posso dizer que foi demolidor... mto tribal e electro e rock e metal .. lembrou-me um pouco a fantasia de uns fantomas, menos inventivo, mas mais virado para o math rock.
a faixa "Tonto", é genial! e tem um video igualmente simples e mui catita!
a prova que para reinventar ou criar, nao precisamos de ir ao fim do mundo.
abraço

17/11/07 2:29 da manhã  
Blogger strange quark disse...

Aqui respira-se ar puro... um grande disco de 2007.

21/11/07 12:15 da manhã  
Blogger Kraak/Peixinho disse...

Estamos em sintonia! :)

Hugzz!

28/11/07 6:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home