{ background: black }

terça-feira, setembro 20, 2005

The Decemberists - Picaresque (2005)

 pelO Puto 


Depois de vencerem as maldições de "Castaways and Cutouts" e terem cantado para "Her Majesty", o conjunto de saltimbancos e artistas itinerantes chamados Decemberists assentam arrais em Picaresque, para aí montarem o seu espectáculo. Poemas inspirados por amores e desventuras, temperados por perdas e esperanças encantam os presentes. Evocações shakesperianas satisfazem as mentes apaixonadamente analíticas. Melodias folk e excessos teatrais penetram até nos corações mais duros, rendendo os espectadores ao talento e magia destes trovadores modernos. A narrativa prende-nos até à última palavra, quer seja pela truculência ou pela delicadeza. Ao fim de menos uma hora, o espectáculo termina, eles partem, e a povoação conforta-se com aqueles momentos de felicidade induzida, com aquelas doces memórias que poderiam ter pertencido à nossa vivência.
http://www.decemberists.com/
Amostras: We Both Go Down Together | The Sporting Life | Sixteen Military Wives

10 Comments:

Blogger O Tipo disse...

O disco nem é mau, mas ao fim de 2 ou 3 músicas, soa tudo ao mesmo e ainda por cima as sensações de déjà vu são tremendas...

20/9/05 9:41 da manhã  
Anonymous Lua dos Açores disse...

Isto da net é um mundo (grande lugar comum...) andava eu à procura do "É tão bom uma amizade assim" para acrescentar a um comentário a uma foto no tousandimages.com, quando tropecei no blog "As ruas da minha casa" Tentei deixar um comentário pois gostei da escrita e...infortúnio dos infortúnios...comentário só um, do Puto...e seguindo as pegadas aqui estou no mundo da música trazida por ti. Não te vou deixar fugir...
Se vires o autor das Ruas diz-lhe que eu gostei de lá ter passado.
Para ti um forte abraço e um vou aparecendo
Ana

20/9/05 11:15 da manhã  
Blogger membio disse...

Será isto coincidência, mas eu tb fiz um post hoje de manhã sobre The Decembrists, que cena. Já agora digo que adorei o albúm, é excelente a todos os níveis.

20/9/05 12:38 da tarde  
Blogger Spaceboy disse...

Adorei o disco e toda aquela teatralidade. Bem vindo de volta!

20/9/05 7:31 da tarde  
Blogger tartaruga disse...

Gosto dos disco mas confesso que também acho um pouco repetitivo.

20/9/05 9:42 da tarde  
Blogger dale music disse...

Dale is in da house!

21/9/05 11:13 da manhã  
Anonymous idancealone disse...

E ng desgosta?! Primeiro impacto..: aborrecido, melodramático, com musiquinhas lá-lá-lá e, claro, bastante teatral.. e a voz? hummm.. Umas músicas até são convincentes... Eis uma banda que que é preciso ouvir bem mais que uma vez para até gostar ...

22/9/05 3:34 da tarde  
Blogger O Puto disse...

Ouvi os discos várias vezes (e ainda o ouço) para elaborar esta análise, e em nenhuma ocasião senti um dejá vu. Que semelhanças encontram aqui com outros projectos musicais? Só achei a voz um pouco parecida com a de Brian Molko.
E está claro que não é um disco perfeito.

22/9/05 4:04 da tarde  
Blogger Ricardo disse...

Tens razão puto, é tudo menos perfeito!

23/9/05 12:50 da tarde  
Blogger Spaceboy disse...

Como já disse anteriormente gostei muito do disco, mas notam-se claramente influências de Belle & Sebastian e Scott Walker...perfeito não é, mas encontrar um disco perfeito é uma tarefa muito muito muito dificil, quase impossível.

23/9/05 5:24 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home