{ background: black }

terça-feira, junho 17, 2008

Foals - Antidotes (2008)

 pelO Puto 



Quando, em meados do ano passado, vi e ouvi o videoclip de “Hummer”, os Foals pareceram-me mais uma banda que ia beber à quase esgotada fonte do pós-punk, ainda para mais com uma pose aparentemente altiva do seu vocalista. No entanto, o ritmo e a forma como usavam as guitarras deixou-me uma agradável impressão na memória. Passados meses, o álbum de estreia começou a ser abordado antecipadamente em blogs e na imprensa, pelo que a curiosidade aguçou-se.
Formaram-se das cinzas de uma banda de math rock, corrente underground do rock caracterizada por estruturas rítmicas irregulares e uma certa dissonância e angularidade nas melodias (não será de todo inocente que tenham baptizado um single de “Mathletics”). No disco de estreia há reminiscência desse período, apesar dos Foals lhe darem uma roupagem mais acessível, como que a piscar o olho à pop. De facto, conseguem bons momentos pop, mas sempre dirigidos por uma não linearidade pouco comum em bandas com algum sucesso. O vocalista Yannis Philippakis consegue tirar bom partido das suas limitações vocais para envolver os temas em harmonias cativantes mas frequentemente distantes da alternância verso-coro. As guitarras conduzidas por Yannis e Jimmy Smith são quase sempre rápidas, dedilhadas (talvez isto explique porque as empunham junto ao peito), entrecruzadas, sequenciadas de forma atípica, sujeitas a gradientes de densidade e sintonizadas em harmónicos invulgares. Cria-se então um certo nervosismo instrumental e vocal, catalizado pela bateria musculada de Jack Bevan, desenvolvido e condensado em composições mais curtas do que seria expectável. A esta abordagem técnica e experimental acresce o apelo rítmico e a beleza de alguns momentos mais ambientais, pincelados por sopros (membros dos Antibalas, convidados por Andrew Andrew Sitek, o produtor original), coros (Katrina Ford dá uma ajuda em “Red Socks Pugie”) e electrónicas, conferindo ao disco uma coesão espantosa, apesar da disparidade de influências que se possam descortinar.
A cada audição o álbum cresce, entrenha-se, revela-se e entusiasma. Muito bom começo para este britânicos de vinte e poucos anos.
Sítio oficial dos Foals
Foals no MySpace
Videoclip de "Balloons"
Videoclip de "Cassius"
Videoclip de "Red Socks Pugie"
Amostras: Electric Bloom | Heavy Water | Like Swimming

5 Comments:

Blogger aBell Montenegro disse...

Aqui está uma excepção a grande parte do que o ano 2008 nos tem dado a conhecer. Como este ano está a ser táo pobrezinho, arrisco-me a eleger O "Antidotes" dos Foals, um dos 10 melhores discos deste ano.

17/6/08 3:17 da manhã  
Blogger O Puto disse...

aBell, sê benvindo! Concordo inteiramente contigo. Por esta altura, em 2007, já tinham sido editados bastantes bons álbuns. Vamos a ver como se porta a segunda metade do ano. Abraço!

17/6/08 10:53 da manhã  
Blogger extravaganza disse...

Confesso que estava céptica em relação a este disco, mas lá me decidi a ouvi-lo com atenção. E foram precisamente as guitarras dedilhadas que me chamarem à atenção desde a 1ª audição! A ponto que acabei por comprá-lo em vinilo, onde no interior uma surpresa nos espera: o 7" em vinilo de "Mathletics" (para além do já habitual cupão para o download em mp3). Actualmente o meu vício sonoro? O tema "Big big love", claro. :))

Beijinho

17/6/08 10:36 da tarde  
Blogger M.A. disse...

Poderá até nem ser um dos meus 10+, mas não é por isso que deixa de ser uma agradável surpresa.

Só não concordo é que 2008 esteja a ser um ano fraco em matéria de edições discográficas, bem pelo contrário. Não é todos os anos que temos discos em quantidade e qualidade como os de Bon Iver, Spritualized, Why?, Pete & The Pirates, Fuck Buttons, No Age, Frightened Rabbit, ou Atlas Sound, só para referir alguns...

Abraço

17/6/08 11:00 da tarde  
Blogger Vinícius disse...

Após ver os comentários postados aqui, não tive como não baixar. Confesso que, mesmo atento a tudo que acontece no cenário musical, o Folas passou desapercebido. Ouvi uma única vez o trabalho inteiro. De fato, agrada muito....Vamos ver com mais ouvidas atentas....

15/1/09 12:43 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home