{ background: black }

terça-feira, outubro 04, 2005

Editors - The Back Room (2005)

 pelO Puto 


É muito fácil comparar os Editors aos Interpol (e por sua vez aos Joy Division), pois essa ideia atravessou-me o pensamento, e penso que não fui o único. O timbre e as referências do pós-punk são apenas alguns dos pontos em comum. Mas o que diferencia aqueles que já foram apelidados de resposta britânica (tão redutor!) dos seus congéneres nova-iorquinos? Precisamente as outras influências não referidas, a luminosidade que irradia do disco, a faca afiada da pop e a competência técnica. Isso acontece tanto no imediatismo dos ritmos como na comoção das melodias, que são o choro que antecede a gargalhada contida da consolação. E não acham que a voz de barítono de Tom Smith se encontra mais próxima de Ian McCulloch do que do outro Ian? É preciso dizer mais? Ou se gosta ou se detesta.
http://www.editorsofficial.com/
Amostras: All Sparks | Camera | Bullets

9 Comments:

Blogger O Astronauta disse...

Eu...GOSTO! Seria de esperar outra coisa? Abraços.

4/10/05 4:11 da manhã  
Blogger Mig-l disse...

Excelente album, assim como o teu alerta para a Voz, e «semelhença» com o McCulloch.

1 Abraço

Miguel

P.S- «Camera» é uma ENORME canção, musica, melodia.

4/10/05 8:55 da manhã  
Blogger playlist disse...

É um bom disco..gosto bastante!
Abraço!

4/10/05 4:02 da tarde  
Blogger gonn1000 disse...

Tenho ouvido o disco, não desgostei, mas também ainda não sei se gosto...

4/10/05 4:21 da tarde  
Anonymous idancealone disse...

Ainda ontem pensei "qd é q falam dos editors"!! Gosto do álbum mas... é impossível não lembrar de Interpol e do indie dos 80´s... Mas o trabalho até é bom. Recomendo "munich", "blood" e de "Fingers in the Factory".

4/10/05 7:28 da tarde  
Blogger Spaceboy disse...

Ainda só ouvi alguns singles e têm a sua piada, mas também não são nada de espectacular.

4/10/05 8:02 da tarde  
Blogger membio disse...

eu nem desgosto, nem gosto, pois ainda não ouvi :) A seu tempo irei dizer a minha opinião!!!

4/10/05 11:44 da tarde  
Blogger myself disse...

As comparações são inevitáveis, mas nem por isso deia de ser um disco que se destaca no meio de tanto revivalismo que se vive actualemente no género. A mim, agrada-me. Bastante.
Abraços

6/10/05 5:22 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Eu me agradei demais do cd. Pra mim, é um dos melhores de 2005.

Como todos já disseram, as comparações são inevitáveis. Mas acho um pouco melhor que o interpol, ah isso eu posso garantir.

Michel(Natal/Brasil)

5/11/05 7:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home