{ background: black }

quinta-feira, agosto 09, 2007

My Teenage Stride - Ears Like Golden Bats (2007)

 pelO Puto 



My Teenage Stride é o nome do projecto/banda idealizado e liderado por Jebediah Smith, um rapaz que desde muito novo se dedicou à destreza e composição musicais. Nitidamente um apaixonado pela pop, é mais um que tenta fazer a ponte entre a música indie de meados e finais da década de 80 e os sons actuais. Nem todos conseguem esta tarefa de forma exímia ou mesmo satisfatória, mas ao terceiro longa duração este colectivo de Brooklyn atinge essa missão de forma simples e notável.
Ao longo de “Ears Like Golden Bats” distinguem-se inúmeras influências, podendo quase ser acusados de plágio nos 2 temas de abertura, com o primeiro a soar a Galaxie 500 e o segundo a sugerir os Jesus & Mary Chain pós-“Psychocandy”. No entanto, apropriam-se dessas sonoridades de forma honesta e despretensiosa, não induzindo quaisquer animosidades. E o mesmo acontece com o restante disco, onde se distinguem ecos dos Smiths, Echo & The Bunnymen, Felt, Pastels e outros, bem como ensinamentos de outros mestres, como os Go-Betweens, Orange Juice, Byrds e Phil Spector. Tudo isto culmina em 14 breves temas (raramente ultrapassam os 3 minutos), necessariamente dinâmicos, repletos de deliciosas melodias e habéis instrumentações, com a voz de Jebediah, por vezes em jeito de crooner, a oscilar entre a jovialidade e melancolia, mas sempre mantendo uma positividade nas suas abordagens líricas.
Não tenho dúvidas que se trata de um dos melhores discos indie pop do ano, sendo, portanto, inevitavelmente viciante.
O disco está aqui à venda por um preço muito atraente.
My Teenage Stride no MySpace
Videoclip de "That Should Stand For Something"
Amostras: To Live and Die in the Airport Lounge | Ears Like Golden Bats | Reversal

4 Comments:

Blogger M.A. disse...

É incrível a forma como conseguem evidenciar todas essas (boas) influências e soar frescos ao mesmo tempo.
Tomando como exemplo o single "To live and die...", temos a melodia dos Smiths, os vocais dos Orange Juice, e as jangly guitars dos Josef K. Tudo isto numa das canções do ano.

10/8/07 8:46 da tarde  
Blogger filipa disse...

ola puto, que grande alegria ver aqui este disco de que tao pouco se tem ouvido falar! vi-o ha uns tempos no blog do pedro carvalho e despertou-me a atencao. desde ai tenho ouvido imenso, muitas vezes mesmo. 'e um disco bom e bem disposto que me faz sentir bem e com vontade de dancar.
depois vai-se ao myspace deles e ve-se logo que primam pelo bom gosto, com uma imagem das tentacoes de st antonio a ilustrar o "to live and die...". detalhes.
de destacar os momentos altos do disco - todos!
:)

11/8/07 4:20 da tarde  
Blogger joao disse...

ja escrevi isto: "se este disco tivesse 20 anos seria uma obra prima incontornavel". gostei muito ao principio mas depois o deja vu e o plagio comecaram a irritar mas apenas ligeiramente.

19/8/07 6:29 da tarde  
Blogger Kraak/Peixinho disse...

Totalmente desconhecido para mim! Fiquei curioso com tantos "plágios", hehe :)

Hugzz!

20/8/07 12:38 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home