{ background: black }

sexta-feira, julho 22, 2005

The Tears - Here Come The Tears (2005)

 pelO Puto 


Desenganem-se aqueles que pensem que os The Tears são os Suede com outro nome. Pelo menos é assim que Brett Anderson e Bernard Butler, uma das duplas mais importantes da música britânica dos últimos anos, querem que pensemos. Mas ouvindo este disco é impossível não sentir o fantasma da banda génese.
Os Suede percorreram um óptimo caminho durante a década passada, mas tiveram uma carreira algo héctica a partir do momento em que Bernard abandonou o barco. O disco dos The Tears, infelizmente, não muda o gradiente de qualidade que os Suede vinham a descrever, que nem o retorno do primeiro guitarrista veio travar. É certo que a escrita de Anderson está mais madura, e até o som parece mais aprimorado, mas acho que a química entre os dois perdeu o chama de outrora. Há um punhado de bons temas, mas nenhum é aquele rebuçado pop nem aquela balada arrebatadora que as expectativas exigiam. Não o suficiente para que voltemos a acreditar verdadeiramente neles, apesar de ser o disco que mais se aproxima, ainda que a algumas milhas, do excelente "Dog Man Star". Chuif!
http://www.thetears.org/
Amostras: Autograph | Lovers | Apollo 13

8 Comments:

Blogger O Astronauta disse...

Puto, concordo com a análise. Na minha opinião, o disco dos Tears tem os seus momentos mas ainda assim é inferior a qualquer álbum dos Suede, mesmo aos mais fracos...

22/7/05 11:10 da tarde  
Blogger corpo visível disse...

Vi-os a actuarem o ano passado no Razzmatazz (Barcelona). E se de facto foi muito difícil desligarmo-nos do universo Suede, também em nenhum momento o arrebatamento foi possível. Algumas músicas interessantes mas longe de absolutamente extraordinárias.

23/7/05 3:24 da tarde  
Anonymous ORapazQueRespeitaAsGajasDaZara disse...

É Suede ...em 2005.

24/7/05 10:42 da tarde  
Blogger Harry_Madox disse...

Héctica: bela palavra. Mas não concordo...e o Coming Up!? É Suede vintage e pos-Bernard Butler...

25/7/05 2:45 da manhã  
Blogger Spaceboy disse...

Este disco dos Tears foi uma grande desilusão, talvez ainda venha a falar dele, porque de vez em quando também calha falarmos daqueles discos que não nos alegram assim tanto...

25/7/05 7:24 da tarde  
Blogger Kraak/Peixinho disse...

Pq são os verdadeiros Suede na sua essência!! Reconheço que este CD, apesar de gostar bastante, cai no esquecimento muito rapidamente. Não poderei dizer uma grande desilusão. Never!

9/8/05 6:22 da tarde  
Blogger Manuel disse...

Não concordo que seja um disco próximo de DMS até porque não acho correcto compararmos os The Tears com os nossos queridos Suede..no entanto, se a comparação tiver que ser feita então a minha opinião será que este Here Come The Tears é aquilo que ANM deveria ter sido no seu total. Quanto as ultimas tres musicas isso sim tocam quase nos calcanhares das primas que figuram em DMS.
Fiquem bem.

10/8/05 4:32 da tarde  
Blogger Pedro Barbosa disse...

Fica difícil comentar o disco, porque desenvolvi uma certa obsessão pelo Brett Anderson nos últimos anos. Respeito os desiludidos e concordo com aqueles que afirmam estar a anos-luz de Dog Man Star, mas não posso deixar de afirmar que 2Creatures é uma pérola pop, que Autograph é uma das melhores canções que a dupla compôs e Apollo 13 não ficaria assim tão mal no alinhamento do 2º disco dos Suede. Nota ainda para Fallen Idol, a melhor música do disco.

23/8/05 9:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home